Ligue-se a nós

Profissão Influencer

Profissão Influencer #2: Torne-se um influenciador relevante para seu público

Publicado

no

A profissão de influencer é uma atividade relativamente nova que surgiu com a popularização das redes sociais e do marketing digital. Um influencer é uma pessoa que tem uma grande audiência em suas redes sociais e é capaz de influenciar o comportamento e as opiniões de seus seguidores.

Os influencers geralmente são contratados por empresas para promover produtos ou serviços em suas redes sociais. Eles criam conteúdo patrocinado, como posts, vídeos, fotos ou stories, e compartilham com seus seguidores. É

Ser um influencer requer habilidades como criatividade, habilidade de comunicação, conhecimento sobre as tendências do mercado e, acima de tudo, um grande número de seguidores em suas redes sociais.

No entanto, é importante notar que, assim como em outras profissões, a carreira de influencer também tem seus desafios e riscos, como a necessidade de manter a autenticidade, lidar com a pressão da exposição pública e a possibilidade de desgaste mental e emocional. Além disso, o mercado de influenciadores pode ser volátil, com mudanças constantes nas redes sociais e nas preferências do público.

Tornar-se um influenciador relevante requer tempo, dedicação e habilidades específicas. Aqui estão algumas dicas para ajudá-lo a começar:

Anúncio
  1. Encontre sua paixão: Selecione uma área de interesse ou nicho no qual você possa se destacar. Seja moda, tecnologia, culinária ou viagens, escolha algo que você goste e conheça bem.
  2. Construa uma presença online: Crie uma presença forte nas redes sociais, construa um site , blog, instagram ou a rede social de sua preferência e publique regularmente conteúdo de qualidade. Use hashtags relevantes e engaje com seu público.
  3. Conecte-se com outras pessoas influentes: Colaborações com outras pessoas influentes em seu nicho podem ajudar a aumentar sua exposição e alcance. Participar de eventos relacionados ao seu nicho também é uma boa maneira de conhecer pessoas influentes e construir conexões.
  4. Forneça valor ao seu público: Produza conteúdo que seja relevante, útil e valioso para seu público. Isso pode incluir dicas, tutoriais, resenhas ou notícias em seu nicho.
  5. Seja autêntico e transparente: Seja você mesmo e compartilhe suas experiências genuínas com seu público. Isso ajudará a construir confiança e lealdade.
  6. Aprenda a monetizar sua influência: Existem várias maneiras de monetizar sua influência, incluindo patrocínios, publicidade, marketing de afiliados e vendas diretas. No entanto, é importante encontrar um equilíbrio entre a monetização e a integridade do conteúdo.

Lembre-se de que se tornar um influenciador de sucesso leva tempo e trabalho duro. Fique consistente, comprometido e se esforce para oferecer o melhor conteúdo possível para seu público.

Profissão Influencer

Marketing de influência: o que é e como aplicar a estratégia no seu negócio

Publicado

no

Se você utiliza as redes sociais, mesmo que seja só de vez em quando, provavelmente já percebeu o poder que o marketing de influência tem nesses espaços, não é mesmo? É sobre isso que vamos falar neste artigo. Confira!

O marketing de influência é uma estratégia que tem ganhado cada vez mais força entre marcas de diferentes nichos. E, se você também tem um Ecommerce, talvez seja hora de entender como utilizar esse tipo de abordagem ao seu favor. 

Afinal de contas… os influenciadores já estão dominando o mercado. 

Uma pesquisa da Qualibest mostrou que 71% dos brasileiros que têm uma conta em redes sociais seguem algum tipo de influenciador. 

Além disso, 55% dos participantes dessa entrevista afirmaram que buscam a opinião de um criador de conteúdo antes de fazer uma compra importante. Números um tanto animadores, não é mesmo? 

Anúncio

Mas, como utilizar as táticas do marketing de influência para gerar resultados e engajamento para sua empresa? É exatamente essa questão que buscamos responder neste artigo. 

Marketing de influência: o que é e como aplicar a estratégia no seu negócio

Se você utiliza as redes sociais, mesmo que seja só de vez em quando, provavelmente já percebeu o poder que o marketing de influência tem nesses espaços, não é mesmo? É sobre isso que vamos falar neste artigo. Confira!

O marketing de influência é uma estratégia que tem ganhado cada vez mais força entre marcas de diferentes nichos. E, se você também tem um Ecommerce, talvez seja hora de entender como utilizar esse tipo de abordagem ao seu favor. 

Anúncio

Afinal de contas… os influenciadores já estão dominando o mercado. 

Uma pesquisa da Qualibest mostrou que 71% dos brasileiros que têm uma conta em redes sociais seguem algum tipo de influenciador. 

Além disso, 55% dos participantes dessa entrevista afirmaram que buscam a opinião de um criador de conteúdo antes de fazer uma compra importante. Números um tanto animadores, não é mesmo? 

Mas, como utilizar as táticas do marketing de influência para gerar resultados e engajamento para sua empresa? É exatamente essa questão que buscamos responder neste artigo. 

O que é marketing de influência?

O marketing de influência é uma estratégia de divulgação e branding usada por marcas que desejam usar a confiabilidade de influenciadores para promover seus produtos. Um dos pilares do marketing de influência é o gatilho mental da prova social, contando com a indicação direta de pessoas com uma audiência fiel. 

Hoje, o marketing de influência é usado por marcas dos mais variados nichos de mercado indo desde a indústria de cosméticos e moda, até as empresas do ramo de alimentação e saúde. 

Anúncio

A ideia é aproveitar a credibilidade de influenciadores para fazer a divulgação de produtos e marcas que têm a ver com o público que consome os seus conteúdos. Essa é uma espécie de segmentação mais ampla, mas que pode ser muito útil para companhias que buscam reconhecimento de marca e aumento direto nas vendas. 

Por que usar o marketing de influência? 

Diversas pesquisas de mercado mostram que a desconfiança do consumidor na maioria das empresas é grande. De acordo com Rafael Arty, especialista em influência digital, 62% dos consumidores confiam menos em marcas

Nesse contexto, marcas que antes viviam num pedestal, precisam buscar outros modos de credibilidade.

Por outro lado, as divulgações de produtos que são invasivas caíram em popularidade. Em especial porque o modo de consumo mudou. Hoje, os clientes estão nas redes sociais e podem, ali mesmo, saber “a verdade” sobre seu produto ou compará-lo com outras opções.

Precisam existir pessoas validando o produto e, se elas tiverem influência real na compra, ainda melhor. Felizmente, existem vozes dentro da internet que são altamente valorizadas: a dos influenciadores.

Ainda de acordo com os dados apresentados por Rafael Arty, 84% dos consumidores vão até as redes sociais antes de comprar. E como não querem sobrecarga de informação, as pessoas recorrem aos influenciadores para entender quais os produtos que valem o investimento.

Anúncio

Assim, o que chama atenção das marcas para os digital influencers é a audiência com a qual falam. Não apenas o número, mas a segmentação clara e natural.

Por exemplo: sabemos que uma pessoa que segue uma influenciadora de moda slow fashion, que fala sobre roupas feitas com consciência ambiental, provavelmente não tem interesse em produtos de lojas de departamento. 

O que é influenciador digital no marketing de influência?

O  influenciador digital é alguém capaz de influenciar terceiros utilizando as redes sociais como meio.

Em linhas gerais, é uma pessoa com muitos seguidores e engajamento em mídias como Youtube e  Instagram. Eles conseguem, por exemplo, produzir conteúdos com muitas visualizações, curtidas e comentários de forma orgânica e ágil.

Provavelmente o nome Whindersson Nunes, o maior youtuber do Brasil – e um dos maiores do mundo –, não é estranho para você. Ele, assim como tantos outros influencers, são o que classificamos como as novas celebridades.

Embora a figura do influenciador exista desde a época do falecido Flogão e do Blogger, eles têm sido destaque em campanhas e estratégias de marketing há pouco tempo.

Anúncio

Isto porque tornaram-se próximos do público e criaram uma ponte de comunicação muito mais crível do que as usuais. Já está mais do que comprovado que tê-los vestindo a camisa da sua marca te dará uma visibilidade incrível.

Os dados da Nielsen mostram isso: o ROI de campanhas de marketing de influência é 11 vezes maior do que o das tradicionais.

Qual é a diferença entre influenciador digital e celebridade?

Uma vez que a ideia de produzir conteúdo na internet é trazer sua própria visão de mundo, os influenciadores nativos digitais foram classificados, na mente do seguidor, como confiáveis. 

São escolhidos pela audiência. Portanto, as suas opiniões têm muita credibilidade. Quando dizem que um produto é bom, é verdade.

Por outro lado, quando falamos sobre celebridades da TV ou rádio, a credibilidade e confiança é menor. Eles foram escolhidos pela indústria, não pelas pessoas comuns.

Os consumidores sabem que eles são pagos para fazer propaganda.

Anúncio

Um ótimo exemplo disso é o Roberto Carlos fazendo comercial da Friboi. Não transmite muita confiança quando fica tão óbvio que ele só faz isso pelo dinheiro, certo? 

Por isso, muitas marcas estão abandonando as celebridades e partindo para os influenciadores, mesmo os de nicho. Acredita-se que, hoje, para a publicidade na internet, os influenciadores são mais valorizados do que celebridades.

Entendendo essa diferença entre celebridades e influenciadores, podemos conhecer mais a fundo os tipos de influenciadores… 

Os 7 tipos de influenciadores no marketing de influência

1. Top Celebs

São aqueles gigantes, com audiência e repercussão enorme, mas que têm pouca relevância por não ter um nicho definido. 

Ou seja, o público dele é diversificado demais. O que você vai conseguir com esta pessoa é que sua marca seja mais conhecida e não, necessariamente, conversão. 

Exemplo de Top Celebs: as celebridades da televisão, como a atriz Juliana Paes.

Anúncio

2. Fit Celebs

Têm audiência, repercussão e relevância forte. São aquelas pessoas que casam com a sua marca perfeitamente, o que promove maior chance de conversão. 

O lado ruim é que este influenciador sabe o seu poder e, por isso, pede uma remuneração mais alta. Um exemplo: Thássia Naves, blogueira de moda.

3. Autoridade

Tem grande relevância e repercussão com o tema, mas sua audiência é um pouco menor. É aquele bastante nichado e especialista no assunto, como Bruno de Oliveira no tema Ecommerce.

Ele já recebeu prêmios ligados ao assunto, tem cursos, mentorias e criou dois megaeventos sobre Ecommerce. No entanto, é necessário estar ligado ao assunto empreendedorismo e comércio eletrônico para conhecê-lo, percebe?

Como usar uma linguagem comum aos interessados pelo assunto, é próximo deles e trabalha a percepção da marca. A conversão acontece em escala menor, mas baseado em confiança no trabalho da pessoa.

4. Ecossistema

É um conjunto de influenciadores de um mesmo micro-nicho. Seria como juntar vários micro-influenciadores de empreendedorismo para falar sobre uma mesma marca ou evento, expandindo o público que vai ser impactado por esta publicidade.

Anúncio

É interessante para construir o posicionamento da marca e mostrar sua presença em todos os lugares.

Essa tem sido uma prática popular… Em vez de trabalhar com um grande influenciador, utilize vários menores. 

Isto porque eles ainda têm a pegada de intimidade com o público, enquanto existe o perigo de, ao ter uma audiência muito grande, a proximidade (e confiança) diminuir.

5. Trendsetter 

Têm baixo alcance e relevância, mas alta repercussão. São aqueles adotantes iniciais de uma ideia, produto, etc.

No marketing, eles seriam os inovadores. Por serem corajosos o bastante para liderar novas formas de pensar ou consumir, acabam sendo muito respeitados por suas opiniões.

Se pretende trabalhar posicionamento, são boas escolhas. Exemplo: influenciadores de causas.

Anúncio

6. Jornalista

Sabe a Fátima Bernardes fazendo comercial de presunto na televisão? É mais ou menos um influenciador jornalista na internet.

Por ter o endosso da mídia onde trabalhou, traz uma audiência grande. No entanto, por ter uma audiência segmentada e tratar de vários temas, pode não ter uma relevância nem repercussão.

7. Público Interno 

Esses são os seus funcionários. Acredite se quiser, mas eles podem ser ótimos na hora de humanizar o trabalho e mostrar os valores da empresa.

Ótimo para serviços e para fazer o consumidor se identificar com a marca, uma vez que traz confiança. De acordo com Granja, é uma estratégia de alta relevância.

Para decidir que tipo de influenciador buscar, você precisa saber o objetivo da comunicação.

  • Quer aumentar o share of mind?
  • Quer ter mais seguidores?
  • Quer vender?
  • Quer mostrar um posicionamento?

É preciso, também, definir quem deseja alcançar e quais canais de comunicação quer usar para isso (Youtube, Instagram, Facebook…).

Além disso, deve buscar referências e tópicos legais que o influenciador já abordou e que pode abordar novamente com a sua marca.

Anúncio

A última etapa é de extrema importância, porque é o que vai te ajudar a alinhar o conteúdo com o influenciador.

Como escolher um influenciador para a sua campanha?

A primeira e mais importante coisa que você precisa aprender é que não se escolhe digital influencer pelo número de seguidores.

É óbvia a razão: pessoas podem comprar seguidores e podem ter seguidores pouco relevantes para o seu negócio.

Um micro-influenciador pode ser mais interessante do que uma celebridade com maior público. Portanto, destaco aqui quatro coisas que deve evitar:

  • Escolher influenciadores pelo número de seguidores;
  • Escolher alguém porque gosta dele;
  • Pensar a curto prazo;
  • Fazer só ações pontuais.

A rede social é um trabalho de constância. Aparecer uma vez e nunca mais é o mesmo que rasgar seu dinheiro.

Inclusive, existem estudos que dizem que uma pessoa precisa ver a mesma mensagem até 15 vezes para internalizá-la. E é por isso que as propagandas duram, em média, 2 semanas na televisão, por exemplo.

Nas redes sociais, quando não há diversos pontos de contato, os seguidores percebem que a opinião pode não ser sincera. 

Anúncio

Para a estratégia funcionar, o depoimento deve ser real. Assim, deve pensar em manter uma parceria de longo prazo.

Fora isso, você deve estudar a fundo a audiência da pessoa que pensa em contratar. Peça o mídia kit, olhe os comentários, curtidas, seguidores.

Quando paga por esse serviço, você está comprando a audiência dele, não o influenciador em si. Portanto, tome atitudes pautadas em números e dados, não naquilo que você acha bacana.

Como usar um influenciador na sua estratégia de marketing de influência?

Se você tem uma marca ou quer ser sua própria marca, o mercado de influenciadores digitais pode ser uma boa. Tão boa que existe até faculdade focada nisso, embora sejam muito recentes para serem avaliadas. 

O marketing de influência pode ser essencial para você atrair um público qualificado para sua empresa.

Mas, antes de escolher, pense: como vai associar a sua marca a este influenciador?

Anúncio

1. Conteúdo

Os influenciadores vivem do conteúdo que produzem. Se não tiverem nada o que dizer, ficam chatos e são deixados de lado.

Pode notar que, na sua lista de instagramers e youtubers favoritos, os melhores não postam coisas ruins. São esses que ganham dinheiro na rede. 

Cada publicação é pensada e trabalhada de maneira a sair ótima, porque algo “mais ou menos” não vai ajudar a imagem deles.

Lembre-se: influenciadores trabalham com imagem.

Além disso, você vai precisar escolher qual nicho vai buscar. Ele provavelmente estará relacionado ao segmento no qual sua loja está inserida.

De nada adianta querer falar com todo mundo, pois não conseguirá desenvolver conteúdos bons e relevantes para levar a audiência desse influenciador para sua marca. 

Anúncio

Tenha acesso à ferramentas de edição, também, e invista algum tempo tentando dominá-las. É importante, sim, ter qualidade nas imagens.

2. Consistência

Não vale fingir. Como já foi abordado, os influenciadores são populares por serem reais, gente como a gente.

Se começar a fazer publicidade sem sentido, tanto as marcas quanto as pessoas deixarão de tê-los como referência.

Por isso, sua marca deve ser inserida no discurso do influenciador de modo consistente.

Isso é o que te fará ter sucesso a longo prazo. Consistência e paciência, pois trabalhar com marketing de influência é algo que traz resultados aos poucos.

Quanto os influenciadores recebem? E como pagá-los?

De forma geral, os influenciadores negociam com as marcas e elas fazem o pagamento mediante a emissão de uma nota fiscal. Hoje em dia, dependendo do tamanho do influenciador, talvez ele não trabalhe com o sistema de nota fiscal, e aí cabe a você decidir se vai seguir com a parceria ou não.

Anúncio

Nós recomendamos que peça a nota fiscal a cada ação de marketing de influência que fechar, assim a sua empresa fica resguardada legalmente, além de contar com uma prestação de contas mais eficiente. 

Aqui vão algumas alternativas de pagamento para você, que deseja utilizar o marketing de influência: 

1. Publipost e eventos

Não resta muita dúvida de como um digital influencer faz dinheiro, certo? Pois bem, vamos ser mais claros: eles são pagos para fazer publicidade (publipost) e aparições em eventos.

Ao redor do mundo, a média de remuneração por publicação vai de R$ 200 a R$ 5.000 reais.  porém isso não é uma regra e varia de influenciador para influenciador

Os valores mais altos começam a partir das 100 mil visualizações.

2. Permuta

Nem todas as marcas têm dinheiro para bancar os preços que alguns desses influenciadores cobram para fazer publicações…

Anúncio

Aí entra a permuta ou, ainda, a tentativa de envio sem contrapartida garantida.

Os anunciantes tentam conseguir visibilidade dessa forma, enviando produtos gratuitos, viagens, hospedagens e tudo o mais que possa pensar. Assim, pode acontecer de o influenciador falar sobre o assunto em algum momento.

Mas aviso logo: nem sempre funciona, em especial com os mais populares e com vivência no mercado.

3. Afiliados

Além disso, é comum ações de marketing de influência usarem o sistema de afiliados.

Nesse modelo, o influenciador recebe um link ou um código para divulgar para sua base. Com isso, ele recebe um percentual por cada venda que fizer.

Bom para os dois lados, certo? Pois, além do investimento ser pequeno, é possível acompanhar os dados e entender se trabalhar com esta pessoa faz sentido para sua marca.

Anúncio

Outra prática é o movimento do próprio influenciador. Ele, com um mídia kit pronto, vai até as marcas e propõe parcerias e projetos. Geralmente este é o papel de uma agência de influenciadores, dos empresários ou, ainda, de influenciadores mais novos no mercado.

Qual é o retorno do marketing de influência para o seu negócio?

Talvez, depois de tudo isso, você se pergunte qual é o real retorno do marketing de influência.

O marketing de influência é muito bom para conseguir leads e percepções da marca. O influenciador consegue fortalecer a marca porque transmite confiança e endossa as qualidades apresentadas.

Tenha sempre em mente que não é a marca que dá credibilidade ao influenciador, e sim o contrário, independente do tamanho que tem.

Outros modos como esta estratégia ajuda no posicionamento:

  • Aumento da presença digital nas buscas;
  • Credibilidade para o produto;
  • Depoimentos orgânicos na página do influenciador;
  • Capacidade de viralização do produto;
  • Desenvolvimento das redes sociais da sua marca.

Para gerenciar e mensurar os resultados, é importante utilizar ferramentas de traqueamento em todos os links. Nós indicamos o URL Builder, do Google. Além disso, você deve analisar os comentários das postagens e os dados das redes sociais.

Lembre-se de sempre direcionar a pessoa com quem vai trabalhar para que ela se refira à marca com clareza e marque o perfil nas publicações ou inclua link de compra, dependendo do objetivo.

Anúncio

E, é claro, crie conteúdo de valor para que o influenciador que fizer a parceria com a sua empresa divulgue o seu produto de forma criativa! Mas quais são os melhores conteúdos para postar nas redes sociais? Se você também quer saber, veja o próximo tópico…

Produza conteúdo de valor em suas redes sociais todos os dias! 

Ter inspiração constante do que postar em suas redes sociais não é nada fácil, nós sabemos. Ainda assim, este é um passo essencial para conseguir mais engajamento nos perfis da sua marca.

Continuar Lendo

Profissão Influencer

O Impacto das Tendências Emergentes no Mundo dos Criadores de Conteúdo

Publicado

no

Desde a explosão da internet e das redes sociais, os criadores de conteúdo têm desempenhado um papel cada vez mais significativo na forma como as pessoas consomem informações, entretenimento e até mesmo produtos. Nos últimos anos, várias tendências e mudanças têm impactado o mundo dos criadores de conteúdo, algumas das quais incluem:

  1. Profissionalização e Diversificação: Os criadores de conteúdo estão se profissionalizando cada vez mais, tratando seus canais e plataformas como verdadeiros negócios. Isso significa que muitos estão diversificando suas fontes de receita, incluindo publicidade, patrocínios, vendas de produtos próprios e até mesmo a criação de conteúdo pago.
  2. Monetização: As plataformas de mídia social têm introduzido mais opções de monetização para os criadores de conteúdo, como assinaturas, doações de fãs, superchats em transmissões ao vivo, e até mesmo a criação de conteúdo exclusivo para assinantes em plataformas como o Patreon e OnlyFans.
  3. Evolução das Plataformas: As plataformas de mídia social têm evoluído rapidamente para atender às necessidades dos criadores de conteúdo. Por exemplo, o Instagram lançou o IGTV para vídeos longos, o TikTok cresceu exponencialmente como uma plataforma para vídeos curtos e o YouTube continua a ser uma potência para vídeos de longa duração.
  4. Ênfase na Autenticidade e Diversidade: Os espectadores estão cada vez mais valorizando a autenticidade e a diversidade nos criadores de conteúdo. Isso significa que há uma demanda crescente por vozes autênticas e representativas, que reflitam uma variedade de experiências e perspectivas.
  5. Regulamentações e Políticas de Plataformas: As plataformas de mídia social têm implementado políticas mais rígidas em relação ao conteúdo, especialmente em áreas como desinformação, discurso de ódio e questões de segurança. Isso pode impactar os criadores de conteúdo, exigindo que eles estejam mais atentos às diretrizes das plataformas.
  6. Colaborações e Parcerias: Colaborações entre criadores de conteúdo e marcas tornaram-se uma estratégia comum para ambas as partes. Essas parcerias podem variar de patrocínios diretos a colaborações em projetos de conteúdo, permitindo que os criadores de conteúdo diversifiquem suas receitas e alcancem novos públicos.
  7. Novas Formas de Conteúdo: Com o avanço da tecnologia, os criadores de conteúdo estão explorando novas formas de mídia, como realidade virtual (VR), realidade aumentada (AR), podcasts, e até mesmo experiências imersivas em plataformas de jogos.

Em suma, o mundo dos criadores de conteúdo está em constante evolução, impulsionado por mudanças nas plataformas, na tecnologia e nas preferências do público. Aqueles que conseguem se adaptar a essas mudanças e inovar em suas estratégias têm o potencial de alcançar sucesso e influência significativos.

Continuar Lendo

Profissão Influencer

Profissão Influencer #3 Empreendedor Torne-se o Influenciador da sua própria marca.

Publicado

no

Aprenda na prática como utilizar as estratégias de marketing para fortalecer sua presença digital.

Quando se trata de marketing digital, alguns empreendedores ainda acham que existem fórmulas mágicas para o sucesso rápido. Isso é uma grande ilusão! Para ter e fortalecer sua presença on-line, é importante que o empreendedor entenda o principal papel: gerar valor para a sua marca e passar confiança para os seus consumidores. 

Isso significa ser o influenciador da sua própria marca.  A presença digital é condição fundamental para atrair mais clientes e aumentar suas vendas. Muitas empresas optam por parcerias com influenciadores digitais. São profissionais que produzem conteúdo nas mídias sociais e influenciam no comportamento do seu público. 

Já pensou que, em vez de fechar parcerias, você mesmo poderia ser o influenciador da sua marca? Isso mesmo. Você pode se capacitar e aprofundar seus conhecimentos em marketing digital para produzir conteúdo de qualidade e influenciar a sua audiência nas redes sociais. 

Mas, para isso é preciso conhecer o seu público, suas características, faixa etária, desejos e necessidades. Assim, você consegue criar uma conexão e falar diretamente com o seu cliente. Com pesquisas sobre a sua audiência e o produto ou serviço que você oferece, é possível determinar qual é o seu nicho de atuação. 

Anúncio

Além disso, você consegue perceber em que rede social o seu cliente está presente. É ali que você também deve fortalecer a presença digital da sua marca. Lembre-se que não existe uma fórmula mágica. É preciso muito esforço e estudo. Investir em pesquisa e focar a sua atenção nos interesses do seu cliente é fundamental. 

Ao ser um influenciador da sua marca, você se coloca disponível para receber mensagens e comentários. Responda sempre para manter a interação, e o seu cliente sentirá que pode contar com você. Ser um influenciador também constrói a sua autoridade no tema de atuação e passa mais credibilidade. Seu cliente passa a associar você à temática que seu produto ou serviço está inserido. 

Empreender pode ser uma jornada empolgante e gratificante, mas também vem com seus próprios desafios. Aqui estão alguns dos desafios comuns enfrentados por empreendedores:

Além de muitos desafios que o empreendedor enfrenta diariamente, ele ainda precisa buscar ideias para representar ele mesmo a sua marca, hoje é muito fácil enviar um recebido ou contratar um influenciador digital para falar da sua marca e trazer uma visibilidade momentânea mais e depois quem irá continuar representando a sua marca nas redes sociais?

Anúncio

Você precisa entender que nenhum influenciador digital vestirá a camisa de sua empresa da maneira como você veste, lembra daquele ditado “É o olho do dono que engorda o gado?

É claro que o olho do dono não engorda absolutamente nada. Mas esta frase costuma ser dita no contexto de que o dono do negócio tem uma influência significativa no desempenho deste negócio. “É o olho do dono que engorda o gado”, ou seja, a influência, a presença do dono do negócio é que vai gerar os bons desempenhos

Por isso quero te incentivar se ser o INFLUENCIADOR DA SUA PRÓRIA MARCA e agora você deve estar dizendo: ah Vanessa mais eu não levo jeito para isso. O que posso te dizer é que tudo é questão de treino e dedicação então vamos se aprofundar mais nesse assunto?

tornar-se um influenciador da sua própria marca pode ser uma estratégia eficaz para construir sua marca pessoal e promover sua empresa. Aqui estão algumas dicas para ajudá-lo a se tornar um influenciador de sucesso em sua própria marca:

  1. Identifique seu nicho: Comece identificando o nicho específico em que sua marca atua e qual é o seu público-alvo. Isso ajudará você a criar conteúdo relevante e direcionado para sua audiência.
  2. Desenvolva seu expertise: Torne-se um especialista em seu campo e compartilhe seu conhecimento e experiência com seu público. Crie conteúdo valioso, informativo e autêntico que resolva problemas ou forneça informações úteis para sua audiência.
  3. Construa sua presença online: Crie uma presença forte nas redes sociais e em outras plataformas relevantes para sua marca. Use-as para compartilhar seu conteúdo, interagir com seu público e construir relacionamentos genuínos.
  4. Seja autêntico: Mostre sua personalidade e seja autêntico em seu conteúdo. Isso ajudará a construir confiança com sua audiência e a estabelecer conexões significativas.
  5. Seja consistente: Mantenha uma programação consistente de postagens e interações nas redes sociais e em outras plataformas. Isso ajudará a construir sua presença online e a manter o engajamento com seu público.
  6. Colabore com outros influenciadores e marcas: Busque oportunidades de colaboração com outros influenciadores e marcas relevantes para sua área de atuação. Isso pode ajudar a expandir sua visibilidade e alcance.
  7. Monitore e analise os resultados: Acompanhe o desempenho de suas postagens e interações, e analise os resultados. Ajuste sua estratégia com base nos dados e feedback recebidos para melhorar continuamente sua presença como influenciador de sua marca.

Lembre-se de que construir sua marca pessoal como um influenciador leva tempo e esforço, e requer consistência e autenticidade. Seja genuíno em seu conteúdo, esteja comprometido em fornecer valor para sua audiência e mantenha-se focado em sua área de especialização para se tornar um influenciador confiável e reconhecido em sua marca.

Anúncio
Continuar Lendo

Mais Acessados

Copyright © 2021 | Nossa Casa Digital | Comércios Unidos Publicações Web LTDA - ME